Semana 2 e a hora da redenção
Um jogo não é o suficiente. Dois também não. Mas é hora de melhorar pra muita gente
17/09/2020 16h15 - por Marcelisco
"Ah porque não sei o quê, meu time perdeu, estou desesperado"

É hora pra isso?

"Ah, porque meu time ganhou e agora já era"

É hora pra isso?

Será que estamos vivendo numa era de fetiches de comportamento? Eu TENHO que escolher entre ser o torcedor desesperado ou o confiante demais?

Pra quem ganhou, até o Baltimore Ravens tem o Kansas City Chiefs pela frente (e vice-versa), sabe?

Pra quem perdeu, até o Cincinnati Bengals e Miami Dolphins tem com o que sonhar.

A outra do torcedor fanático da NFL brasileiro é só querer saber do seu próprio time. Cada um acompanha o esporte como quiser, mas como um fã que viu o esporte se desenvolver desde Ivan "BamBam" Zimmermann até os dias de 2387423 jogos por semana que temos hoje, sempre acho curioso como um esporte onde você é obrigado a assitir o time dos outros com maior frequência que o seu próprio criou um sentimento tão forte de paixão única por um time e não pela liga inteira.

Poxa vida, sempre um choque quando nos damos conta que as pessoas são diferentes, não? Pois é.

Se você quer ser fanático pessimista ou otimista irremediável, seja. Mas sempre se lembre: não obrigue os outros a acompanhar sua opinião.

Lembre-se também: se parece que eu odeio o seu time, é verdade. Eu odeio o meu também.


AOS JOGOS DA SEMANA

Semana passada minhas previsões foram 11-5 com muito orgulho, até você reparar que mesmo errando as zebras de Jaguars e Washington, ainda errei previsões ousadas para Panthers e Dolphins. Não tenho medo do perigo.

Cincinnati Bengals em Cleveland Browns

Muita dificuldade com o papo de que esse jogo é ruim demais pra ser visto. Meu amigo, estou no meio do deserto há meses ,trancado dentro de casa, a temporada não era nem pra estar rolando, já tem dois jogadores com Covid-19 e mais não sei quantos torcedores que foram no jogo do Chiefs e Texans na abertura. A coisa pode parar a qualquer momento.

Vou ver esse jogo e me deliciar mesmo com um 5 a 3 triste e lamentável. Jogo ruim tem o seu valor também. Tem vezes que você só quer ver um jogo ruim. Não sejamos ingratos.

Primeira escolha do último Draft, QB Joe Burrow, dos tigres de bengala, entra em campo pela primeira vez no horário nobre. Do outro lado o Browns, time que precisa apenas de um jogo na temporada para convencer todo mundo que já era. Impressionante.

Não vejo como um duelo entre Burrow e Baker Mayfield pelo motivo de sempre: eles nunca estarão em campo ao mesmo tempo. Baker Mayfield tem uma tarefa mais singela frente à tarefa de Cincinnati, mas depois do vexame da estreia contra os Ravens, a pressão é muito maior. Enquanto isso, Burrow pega uma defesa cheia de bons talentos, mas já teve uma semana 1, se longe de perfeita, inspiradora. Burrow quase arrancou a vitória dos Chargers e, por muito pouco, não foi pelo menos para o tempo extra.

Marrons vencem um jogo feio de quinta-feira entre times ruins que O POVO INGRATO NÃO SABE APRECIAR. Hu-hum. Mais calmo agora.

Jacksonville Jaguars e Tennessee Titans

Mais uma semana como a primeira para o quarterback Gardner Minshew e eu vou ser obrigado a me render sim. É isso, meu preço são dois jogos se o segundo for contra um time de playoffs bem treinado como são os titãs. Não precisa ganhar, eu quero ver o que ele faz pra acreditar um pouco mais. E jogando bem em 2020 Minshew nem precisa se preocupar do time ir atrás de outro QB no próximo Draft, porque o time vai estar longe da primeira escolha.

As onças pintadas da cidade do filho do Jack tiveram uma grata primeira semana derrotando os rivais de divisão (e time que muita gente incluindo eu chamou de favoritíssima aos playoffs) Indianapolis Colts e entram na segunda semana com o tal momento.

Os titãs (Hmm?), do outro lado estrearam com uma vitória contra os Broncos e o time continua o mesmo do ano passado: running back Derrick Henry carrega a pedra, defesa faz o seu trabalho e Ryan Tannehill sai do caminho. Com Tannehill cada vez menos saindo do caminho e cada vez mais contribuindo com uma identidade própria para esse ataque, vai ficando difícil não levar esse time a sério. Dito isso, se perder é vexame.

Titãs ganham

Carolina Panthers em Tampa Bay Buccaneers

Buccaneers e Cincinnati que eu sempre tenho que pensar duas vezes em qual consoante vai dobrar, que complicado.

Os Panthers surpreenderam positivamente na primeira semana, mesmo perdendo dos Raiders. O time do téncico Matt Rhule não fez nada para manchar a expectativa de que, mesmo sem ser um time pra competir, é um time para ser assistido. O running back Christian McCaffrey é tão bom que anotou dois touchdowns e o povo tá tipo "nossa, que estreia decepcionante do CMC". Me poupem, por favor. Teddy Bridgewater conectou bem com o recebedor Robby Anderson e o time pode ter algo muito bom se formando aí.

Os bucaneiros vem de derrota e, essa semana, ganhar é obrigação. Se Tom Brady quer que o papo de que  com 43 anos finalmente está acabado, entregar uma boa performance contra os rivais de divisão é essencial. Esquece o Gronkowski minha gente, que diferença faz que ele quase não fez nada no jogo? Tem outros dois tight ends bons no time, um deles anotou um touchdown. O.J. Howard, por sinal, ainda é visto muito mal por muitos analistas do fantasy e vale pegá-lo se a coisa apertou.

Defesa dos Bucs continua jogando bem e também tem obrigação de segurar o ataque de Carolina.

Bucaneiros ganham a primeira da temporada

Denver Broncos em Pittsburgh Steelers

Drew Lock é bom? Drew Lock é ruim? Nem me importo mais. Tô quase desligando a expressão "Drew Lock" de aparecer na minha timeline. E já vai Daniel Jones junto.

Ninguém aguenta esperar para ver o que vai acontecer? Todo jogo é prova de que ele é melhor ou pior que alguém? Talvez as pessoas devessem repensar em como aproveitam seus hobbies favoritos. Só talvez, calma aí.

Eu, particularmente, gosto muito de ver o Lock jogar justamente por vê-lo se desenvolvendo ao vivo em jogos importantes. Se você quiser chamá-lo de horrível, você pode. Se você quiser chamá-lo de salvador, também pode. Mas ainda é cedo pra darmos o veredito.

Defesa dos Broncos sente falta do Von Miller? Sente falta do Von Miller sim. Vic Fangio é capaz de montar uma defesa que compense essa ausência? É o que vamos descobrir, não? Eu acho que sim e fazia tempo que não me interessava tanto por ver um joguinho do Broncos.

Problema que do outro lado é o Pittsburgh Steelers e a verdade é que não parece que vai ter muito papo. Big Ben Roethlisberger voltou e voltou bem, comandando o ataque que nunca deixou de ser seu. James Conner machucado? Benny Snell assume e detona atrás de uma linha ofensiva muitas vezes esquecida pelos analistas. A defesa? Virgissanta, essa defesa. T.J. Watt e Cameron Heyward interceptaram passes e causaram alvoroço geral na linha ofensiva dos Giants, junto com a defesa que ainda tem Minkah Fitzpatrick, Bud Dupree e muito mais.

Quão parelha será uma das principais rivalidades da NFL, com os Ravens, esse ano?

Moçada do aço ganha dos cavalos selvagens

Los Angeles Rams em Philadelphia Eagles

Que horas que o Carson Wentz tem o direito legal de se recusar a entrar em campo sem linha ofensiva para protegê-lo? Quanto mérito ganha essa causa se a gente lembrar que essa semana pega o Aaron Donald?

Aaron Donald na semana 1 chegou a jogar dois jogadores de linha ofensiva no chão de uma só vez. Dois adultos de quase 150 quilos cada um. (não reaja como se qualquer um fizesse essa bagunça)

A linha ofensiva que enfrentou Donald na semana 1? A famosa e excelente linha ofensiva dos Cowboys.

As águias perderam do time de Washington e uma coisa maluca sobre isso é que o time foi surpreendido pela equipe do técnico Ron Rivera. Sério mesmo? Com o tanto de jogador bom que tem na linha defensiva de Washington comparando com o tanto que não tem no resto do elenco?

Os carneiros ganharam dos Cowboys em um jogo que eu tenho a impressão que gostei mais do que a média das pessoas e com o que eu falei de Browns e Bengals ali em cima você já sabe que meu critério é meia boca.

Carneiros levam essa

San Francisco 49ers em New York Jets

É óbvio que o 49ers não é um time ruim porque perdeu na estreia para os Cardinals. Aliás, os Cardinals tão longe de ser um zebra depois de trazer muitas peças, um técnico inovador, um quarterback jovem e promissor.

O que eu tô falando é que perder dos Cardinals não é o fim do mundo. Mas perder dos Jets vai ser.

A pressão está do lado de San Francisco. Por sorte o adversário são os jatos de Nova Iorque. Que time moribundo e chateado. Falta peça até pra tentar de verdade. Perder dos 49ers é só o normal, mas quantas vezes esse ano podemos prever a mesma coisa? Triste mesmo. É o que acontece quando você contrata o técnico errado e mantém ele no comando mesmo depois de se provar inadequado (pra dizer o mínimo do mínimo).

Le'Veon Bell machucou e já está prejudicando seu time do fantasy, Sam Darnold pega, mais uma vez, uma das melhores defesas de 2019 e tem tudo para continuar sua regressão de talento promissor para coordenador ofensivo do high school. Existem poucas coisas na NFL que eu torço mais que pelo sucesso de Sam Darnold, mas está difícil de ficar otimista.

Quarentaenoveiros ganham a primeira da temporada

Buffalo Bills e Miami Dolphins

Os Bills são favoritos da divisão e você sabe disso porque, além de tudo, o calendário favoreceu demais. Os dois piores times da divisão seguidos pra começar a temporada? Quero sim, por que não?

Ótima sequência pra um time que só volta a ver a mamata depois de receber os atuais campeões na semana 6. Buffalo pode chegar lá na semana 7 contra os Jets 5-1, já parou pra pensar nisso?

Josh Allen é o papo de sempre, é claro, depois de mais uma semana onde fez questão de não deixar NINGUÉM saber se ele tem jeito ou não tem jeito. É uma habilidade excepcional mesmo. Todo jogo o Josh Allen entra em campo e comete erros grotescos mas que são suficientemente equilibrados por lances geniais. Com o time que os Bills têm, talvez seja exatamente isso que vai fazer a coisa funcionar.

Não tenho pressa para ver Tua Tagovailoa esse ano. Morro de medo dele entrar antes da hora, agravar suas lesões e a gente seguir sem um quarterback canhoto de verdade pra eu poder torcer na NFL.

"Ain, porque o Fitzpatrick passou vergonha na primeira semana, três interceptações, tananam"

Olha, pessoa, se você não sabe apreciar a genialidade de Ryan Fitzmagic, vai fazer outra coisa da sua vida, não precisa nem vê-lo nem ficar criticando quem sabe.

Bicos de pato vencem os golfinhos

Minnesota Vikings em Indianapolis Colts

Um nome que chamou muito atenção na derrota de estreia dos Colts para os Jaguars foi o do cornerback calouro de primeira rodada C.J. Henderson. Por que eu tô falando disso? A defesa dos Vikings não tem um cornerback sequer pra fazer promessa de parar o ataque do Philip Rivers.

Se a defesa de Indianapolis encaixar, fica difícil do ataque dos Vikings conseguir acompanhar o veterano quarterback que não teve um jogo tão ruim assim como estão pintando. Rivers comanda esse ataque com familiaridade e tem tudo para acabar com a defesa de Minnesota.

Kirk Cousins e os Vikings na primeira semana pontuaram bastante contra os Packers, mas o jogo nunca pareceu ao alcance do time do técnico Mike Zimmer. Foi uma daquelas lutas entre irmãos onde o maior segura a cabeça do menor com maior ou menor distância, conforme seu interesse.

Vejo sim um rebote dos Colts na semana 2 e vitória dos potros contra os bárbaros nórdicos do mar

Detroit Lions em Green Bay Packers

Há um esforço para enterrar o Aaron Rodgers e eu não entendo. Rodgers continua sendo um craque, um dos melhores jogadores da NFL e um prazer de assistir jogar. Você ficam aí torcendo demais pros próprios times e perdem a chance de apreciar a história do esporte acontecendo. Na semana 1, foi mais um show do camisa #12, que tem tudo para repetir a boa performance contra a desfalcada defesa já fraca do Detroit Lions.

Mais uma semana para os recebedores secundários da baía verde ganharem confiança. Allen Lazard e Marquez Valdes-Scantling tem a oportundiade de se provar contra times que vão dar espaço antes de pegar a temida defesa do New Orleans Saints no jogão da semana 3.

Agora, não me venha querer chamar os Lions de coitados não. Eles quase levaram na semana 1, ainda que tenham levado um passeio do Mitchell Trubisky, sempre um salzinho na ferida. O jogo corrido dos Lions depender do Adrian Peterson é ruim? É ruim, mas De'Andre Swift acabou de começar e tem muito pra jogar. Depois de derrubar o passe do touchdown da vitória nos últimos segundos contra os Bears, na estreia, conte com os Lions alimentando seu calouro para aumentar sua confiança e usar seus talentos que impressionaram na universidade da Georgia.

Empacotadores vencem com um pouco de dor de cabeça

Atlanta Falcons em Dallas Cowboys

É justo se perguntar se eu prefiro um quarterback ruim com algum carisma ou o Matt Ryan? Ryan é tão competente quanto sem graça, o que é dizer MUITO sobre a sua competência, mas... e daí? Alguém deve gostar dele, eu sei, mas não consigo imaginar muito como.

Depois de fazer seus três principais recebedores passarem de 100 jardas na estreia (Russel Gage, Julio Jones e Calvin Ridley, todos com 9 recepções) e o Todd Gurley anotar um TD terrestre, o ataque dos Falcons veio pra ajudar você a pontuar no fantasy muito mais do que pra ganhar jogo. Seattle nunca deixou Atlanta se aproximar demais e toda a produção ofensiva não acabou significando coisa alguma.

Os Cowboys perderam uma partida de estreia que pode se mostrar muito justificável com o decorrer da temporada. A defesa dos Rams é boa e não deixou Dak Prescott ficar confortável. Mesmo assim, o quarterback teve um desempenho honesto que deve encaixar bem com a péssima defesa do time de Dan Quinn.

Kellen Moore, o coordenador ofensivo de Dallas, se não mostrar a que veio na semana 2 vai começar a ficar de orelha quente pelos corredores do centro de treinamento.

Vaqueiros levam a vitória em cima dos falcões

New York Giants e Chicago Bears

A conversa de quem é melhor entre Daniel Jones e Drew Lock me interessa ainda menos do que dizer se Mitchell Trubisky é elite.

Mitchell Trubisky não é elite. Mas não é motivo para jogá-lo fora depois de estrear bem contra a péssima secundária dos Lions, principalmente na segunda metade do jogo. Contra os gigantes, Trubs vai ser testado um pouquinho mais e a tendência é ceder. E daí?

Antes da temporada começar eu achava que os Bears estavam numa baita enrascasa colocando o cara de titular. Se ele jogar mal, o time afunda e bola pra frente. Se ele jogar bem, o time renova? Por quantos anos? Que horror.

O que a defesa dos Steelers fez com o Saquon Barkley na semana um eu não vejo mais nenhum time fazendo. Pelo menos não com tanta eficiência, mas os ursos são um time que também poderiam defender completamente o jogo corrido desafiando o Daniel Jones a ganhar pelo ar. Acho os gigantes bem desfavorecidos aqui.

Ursos levam

Washington WTF's em Arizona Cardinals

O ataque dos What The Fucks vai tão longe quando Dwayne Haskins permitir, mas eu tô louco pra acompanhar essa história sim.

"Olá, você está interessado em ver o Terry McLaurin pegando passes mal colocados?"

"Mas é claro que eu estou"

Se você não acha graça do Scary Terry (todos os Terry tem esse apelido?), você não tem coração e eu não posso fazer nada.

Na segunda semana, a linha defensiva de Washington vai ter um teste enorme quando tiver, do outro lado, uma linha ofensiva tentando bloquear. Vamos ver como se sai o time de Ron Rivera.

Estou vendido para o Kyler Murray também. Pode gostar ou não dos Cardinals, do técnico Kliff Kingsbury, o que for. Gosta de futebol americano? Tem que querer ver o Kyler Murray conduzir a versão da NFL do ataque Air Raid de Kingsbury que anotava 23948723 pontos por partida no universitário.

Cardeais abrem 2 e 0 na temporada com mais uma vitória

Kansas City Chiefs e Los Angeles Chargers

Chiefs ganhou com autoridade, confirmou favoritismo, tudo vai bem no reino dos atuais campeões e melhores da NFL. Chargers passou pelo fraco Cincinnati tropeçando na linha de chegada, todo cafado, quase sem querer e quase perdendo.

Para ganhar dos Chiefs os times terão que pegá-los num dia ruim enquanto dormiram a noite anterior com o cu apontado pra lua. Quem consegue prever uma coisa dessas? Agora, mesmo com muita sorte, o elenco dos Chargers pode sentir maior falta de Derwin James em uma partida onde tudo tem que dar certo pra mesmo assim não ter chance contra os rivais de divisão.

Tyrod Taylor estreou bem, para os seus parâmetros. Taylor nunca vai te fazer chorar, mas também nunca vai te fazer sorrir e na semana 1 isso ficou muito claro. Ele é o Patrick Mahomes do jogo sem graça. Implacavelmente sem graça.

Os chefes, com três dias a mais de descanso além de tudo, levam mais essa com leveza

Baltimore Ravens em Houston Texans

Quão empolgados estaríamos pra esse jogo se o Bill O'Brien não tivesse desmontado o ataque dos texanos? Duas das melhores, mais jovens e promissoras caras da liga se enfrentam, nos quarterbacks Deshaun Watson e Lamar Jackson, mas você sabe que um vem acompanhado da cavalaria e o outro vem arrastando seu exército com unhas, dentes e pouca ajuda.

Os Ravens fizeram a lição de casa muito bem na estreia, anotando quase 40 pontos contra 6 dos Browns e anunciando para a liga, como fizeram os Chiefs, que as coisas continuam as mesmas. Baltimore teve a estreia de Patrick Queen e, por favor, por favor mesmo, não chame ele de novo Ray Lewis até que ele seja acobertado por dois amigos em um assassinato suspeito, ok?

Eu admito: estou torcendo muito para o Bill O'Brien deixar todo mundo com cara de idiota. Mas eu não vejo isso acontecendo, por mais que eu queira.

Se você acha que o David Johnson é uma má escolha para o fantasy, talvez você não esteja prestando muita atenção.

E a defesa dos Texans hein? Eu acho esse grupo liderado pelo J.J. Watt, do coordenador defensivo Anthony Weaver, bastante suspeita, da linha defensiva até a secundária.

Será que Houston vai estragar quantos anos da carreira de Deshaun Watson?

Vitória dos corvos em um jogo com potencial para ser o melhor da rodada (se o Ravens deixar, é claro)

New England Patriots em Seattle Seahawks

Os Patriots, na liderança de Bill Belichick, são conhecidos por usar as qualidades dos seus atletas adaptando seu esquema para melhor explorar a capacidade dessas qualidades gerarem resultados positivos. Naturalmente, Cam Newton chegou e Josh McDaniels bolou um ataque sob medida para o novo quarterback dos patriotas. A defesa não tem jogador por causa do Covid-19? Não tem problema, encaixa com o que tem e vamo pra cima.

O ataque é fácil de achar que vai continuar tinindo, mas a defesa enfrentou os Dolphins e tem muito a provar contra o candidato já favorito ao MVP da temporada, Russell Wilson. A defesa dos Seahawks também contam com um nome novo que teve grande impacto na semana 1, Jamal Adams, velho conhecido dos Patriotrs pelo seu tempo no New York Jets e devem testar o ataque de New England.

Eu vejo o que Wilson fez com seus recebedores Tyler Lockett e D.K. Metcafl basicamente assim: ninguém queria colocar a dupla na estante dos principais recebedores da NFL, desde o ano passado, aí o Russell Wilson foi lá, pegou os dois, colocou na estante das melhores duplas de WR da liga e amarrou os dois lá pra ninguém tirar. Duvide desses caras por sua conta e risco.

Russell Wilson errou 4 passes e a impressão é que todos foram derrubadas. Ele tentou 35 passes, isso é bizarro. 

Águias do mar vencem os patriotas

New Orleans Saints em Las Vegas Raiders

Michael Thomas machucou e a liga de fantasy mais importante da minha vida ficou mais complicada sem o meu recebedor número 1. Fazer o quê? Fantasy continua sendo um jogo de sorte e eu ainda confio que dá pra ter sorte e ganhar sem ele. Principalmente depois de draftar uns 15 wide receivers. Algum vai funcionar.

Os Raiders jogaram bem na semana 1, ganhando um jogo com mais de 30 pontos. Problema é que, no Monday Night Football dessa semana enfrenta a aterrorizante defesa dos santos. Derek Carr consegue dar conta ousando um pouquinho mais? Jon Gruden vai confiar no seu QB para desafiar uma defesa complicada dessas?

O segredo para o ataque dos Raiders pode ser uma defesa consistente que consiga atrapalhar Drew Brees (que não vem de um jogo muito bom, mesmo que contra um defesa forte) e um jogo corrido que consegue penetrar a defesa do coordenador defensivo, Dennis Allen. Josh Jacobs correu para três touchdowns na semana 1 e deve ser o foco desse ataque, mas para os maiores desafios, fica difícil pensar que Las Vegas não precise confiar mais no seu passador.

Não tenho nada contra o estádio dos Raiders, apesar de críticas em geral. Meu problema, como sempre, é como os times abusam do dinheiro público pra ganhar estádios novos, nem que tenha que tirar a franquia da cidade que sempre apoiou para ir para uma cidade sem qualquer personalidade de torcida, como Las Vegas.

Eu acho que esse é o jogo para o qual Jon Gruden se preparou toda a offseason, principalmente sendo no horário nobre na segunda-feira.

Corsários surpreendem aqui e causam um susto, injusto, no resto da liga.

Excelentes jogos para você!




Obrigado por comentar!
Erro!