Qual é que será que é a do Ron Rivera?
O posicionamento inicial problemático de Rivera a respeito do nome racista do time não é a única mancada séria atrelada ao treinador, que será encarregado de liderar mudanças significativas na cultura do time
17/07/2020 13h45 - por Marcelisco
Antes dos patrocinadores da franquia de Washington forçarem a mão do time e da NFL para uma mudança urgente no nome racista que se manteve por quase 90 anos, Ron Rivera não havia levado tão a sério a questão, chegando a comentar que isso era um papo para outra hora. Em menos de uma semana, a tal outra hora a que se referia deve ter chegado, já que Ron Rivera deu uma declaração importante no anúncio do time sobre a mudança. Com as denúncias de assédio no seu time trazidas à luz pelo Washington Post, será que Rivera será uma liderança forte e do lado certo da história, ou Rivera será aquele mesmo homem que passou um belo de um pano para as acusações que seu então chefe, Jerry Richardson, sofreu no passado?

Em 2017, foi divulgado que o então dono do Carolina Panthers, Jerry Richardson, celebrou acordos com ex-funcionários para que alegações de assédio moral, sexual e racismo não chegassem à imprensa. No mesmo ano, após confirmar a classificação para os playoffs da temporada, Rivera pediu que o time dedicasse aquela importante vitória para o dono do time.

Desta vez, as acusações não são contra uma única pessoa, mas contra a cultura da organização onde acabou de ser contratado e Rivera já se posicionou a respeito, recebendo elogios pela liderança. Dan Snyder, na manifestação que fez sobre o assunto, parece tentar nadar na credibilidade e respeito que Rivera tem de sobra dentro da NFL.

Mas como confiar em um cara que parece se envolver com questões sérias na medida da sua necessidade e comodidade?

Na oportunidade das acusações contra Richardson e da dedicatória pós partida, Rivera, que é latino, disse para se defender "O que eu sempre falei é que eu não sei nada sobre aquilo (caso Jerry Richardson). Eu só posso falar sobre aquilo que ele foi para mim e para os jogadores. E foi por isso que eu fiz o que fiz (dedicar ao mesmo Richardson)"

Rivera teve uma postura completamente covarde, mesmo que o assunto tivesse muito a ver com ele. Aliás, a proximidade da questão com Ron Rivera foi algo que o próprio treinador citou quando apoiou a mudança do nome do time:

'Esta é uma questão de importância pessoal para mim e estou empolgado para trabalhar próximo à Dan Snyder para garantir que continuemos a missão de honrar e apoiar os nativos americanos e nosso exército' 

A perspectiva próxima ao assunto racismo não era próxima quando homenageou o dono do seu time acusado por manifestação racista contra um funcionário?

Veja, não vou argumentar aqui que Ron Rivera não mereça o respeito e carinho que conquistou durante todos os anos que está na NFL. Jogador do Chicage Bears de 84 a 92, Rivera integrou o time dos Bears campeão do Super Bowl XX e conhecido como uma das melhores defesas (e um dos melhores times) de todos os tempos, até hoje. Sua trajetória como treinador começou em 1997 e, em 2011, chegou ao merecido posto de head coach dos Panthers, sempre muito querido por fãs, comissões técnicas, diretorias e jogadores.

Também não vamos cobrar que um homem latino seja obrigado a se posicionar sobre racismo, principalmente porque seria uma violência patética vinda de um homem branco que goza de todos os privilégios decorrentes de uma sociedade construída na base da exploração racista de povos considerados inferiores.

Mas o que vamos apontar é que não adianta, para um líder, se posicionar pelo que é correto apenas quando é cobrado. Rivera foi contratado para dar um jeito na equipe, mas também para ajudar a liderar a mudança de cultura dentro e fora dos gramados em uma franquia muito problemática.

Com a situação toda descrita pela matéria do Washington Post, o time vai passar por investigações próprias e externas que podem afetar, inclusive, o dono Dan Snyder, apontado por muitos como facilitador de uma cultura extremamente problemática e violenta contra mulheres.

Como Ron Rivera vai se posicionar daqui pra frente e de que lado estará se (ou quando) as investigações mancharem ainda mais o nome do dono da franquia?




Obrigado por comentar!
Erro!