J.C. Tretter, presidente da NFLPA, critica a NFL em texto no site do sindicato dos jogadores
O center do Cleveland Browns que preside o sindicato dos jogadores (NFL Players Association) se posicionou, ontem, sobre a discussão dos protocolos sanitários referentes ao COVID-19, sobre a não realização dos jogos de pré-temporada e sobre o aumento do risco de lesões em virtude de uma inter-temporada fora do padrão
08/07/2020 12h22 - por Marcelisco
Em meio ao imbróglio que envolve todas as preparações para a volta da NFL, enquanto os Estados Unidos continuam aumentando seus número de casos e mortes pela COVID-19, o presidente do sindicato dos jogadores da NFL e center do Cleveland Browns, J.C. Tretter, divulgou ontem, no site da NFLPA, um posicionamento importante onde fala sobre tudo que está sendo feito e questiona a NFL sobre o motivo pelo qual segue as indicações dos especialistas apenas quando interessa.

O representante tambpem chama atenção para a maior possibilidade de lesões, observando como períodos longos de ausência, levam estatisticamente, a um aumento de lesões, com especial foco em lesões graves como no tendão de Aquiles e comuns como na coxa.

Abaixo, o texto traduzido livremente por mim

"PRIORIZANDO A SEGURANÇA DO JOGADOR EM UMA PANDEMIA

Nossa data normal de retorno para o training camp se aproxima rapidamente e ainda estamos longe do que é "normal". Nossa maior preocupação é com a segurança do jogador, tanto no que se refere à prevenir a transmissão do vírus como prevenir lesões depois de um período extendido e historicamente único de folga.

Como muitas outras indústrias, a resistência da indústria do futebol americano para mudanças é baseada na crença de que a melhor maneira de conduzir as coisas é a maneira como as coisas sempre foram conduzidas. Esse processo de pensamento enraizado vai ser o responsável por impedir esta próxima temporada.

Desde março, tivemos horas de reuniões sobre a volta ao trabalho, revisamos pesquisas e desenvolvemos protocolos - todos eles que serão desperdiçados se a NFL se recusar a pensar e agir de maneira diferente quando se fala em percorrer uma temporada completa. Jogadores não querem apenas voltar ao trabalho, nós queremos nos manter no trabalho.

Nós fizemos a nossa devida diligência e revisamos o impacto de retornar a jogar futebol americano depois de um período extraordinariamente longo fora. Por exemplo, após a pausa prolongada depois do lockout de 2011*, lesões aumentaram em 25%. Lesões no tendão de Aquiles mais que dobraram e lesões no músculo posterior da coxa aumentaram em 44%.

Como uma medida preventiva durante a pandemia de COVI-19, a NFLPA e a NFLA formaram um Comitê Conjunto de médicos, treinadores e preparadores físicos para desenvolver protocolos com o objetivo de retornar os jogadores a melhor forma de maneira saudável, quando retornarem. A NFL, inicialmente, aceitou e implementou as sugestões do Comitê Conjunto, incluindo questões como evitar treinos conjuntos entre os times e a não permissão de fãs nos training camps. Entretanto, a NFL não está disposta a seguir as recomendações do Comitê Conjunto de um calendário de training camp de 48 dias.  Apesar das avaliações destes especialistas de que os times correm um sério risco de aumento de lesões de jogadores (baseado em dados da NFL e recentes descobertas de ligas esportivas que já voltaram a jogar este ano), a NFL não está disposta a priorizar a segurança dos jogadores e acredta que o vírus vai se curvar ao futebol americano.

Aliada a estas medidas de segurança para o retorno ao trabalho, há uma similar discordância a respeito do número de jogos de pré-temporada. A NFL declarou que deseja jogar dois jogos de pré-temporada. Quando nós questionamos as razões médicas para jogar jogos que não contam em meio a uma pandemia em andamento e a NFL falhou em providenciar qualquer que fosse. A liga providenciou, de todo modo, apenas um motivo esportivo - avaliar os elencos. A NFL também declarou que é importante realizar os jogos de pré-temporada para checar como os nossos protocolos vão funcionar.

Sem qualquer razão médica para realizar jogos de pré-temporada e com o desejo de seguir as recomendações do Comitê Conjunto, o Conselho de Representantes dos Jogadores da NFLPA votou unanimemente contra qualquer jogo de pré-temporada nesta temporada.

Toda decisão, este ano, que priorizar a normalidade acima da inovação, costume acima da ciência ou mesmo futebol americano acima da saúde, reduzem significativamente as chances de completar uma temporada inteira.

Nós não queremos meramente voltar ao trabalho e ter a temporada encerrada antes mesmo de tê-la começado. A NFLPA vai fazer sua parte para defender a segurança do jogador. Nós vamos continuar a responsabilizar a NFL e exigir que a liga use dados, ciência e as recomendações de seus próprios especialistas médicos para tomar decisões. Está claro, há meses, que precisamos encontrar uma maneira de encaixar o futebol americano no mundo do coronavírus. Tomar decisões fora deste escopo é tão perigoso quanto irresponsável."


* Em 2011, os donos de time fizeram um lockout enquanto não chegavam a um acordo com os representantes dos jogadores a respeito de um novo acordo coletivo de trabalho




Obrigado por comentar!
Erro!